Páginas

02 agosto 2015

Ritos do Mar

Aos primeiros minutos da madrugada fazíamos o caminho do Cabo Carvoeiro, por mar. Juntámo-nos à procissão anual dos barcos de Peniche em honra da sua santa padroeira Nossa Senhora da Boa Viagem.
Desde que a minha vida passou a estar ligada ao Oeste que quis ver esta lindíssima procissão, este ano foi a primeira vez. Estava uma noite, pouco usual em Peniche, de céu limpo e Lua cheia. Este enquadramento celeste, dava uma magia transcendental, muito especial, à procissão.
Os barcos enfeitados navegavam alegremente pelo porto à espera da hora. O primeiro barco a sair do porto, honra atribuída àquele que tenha tido a maior pescaria anual,  transportava a imagem da Nossa Senhora da Boa Viagem, depois seguiram todos os outros em fila. Foi-se até ao Cabo e voltou-se até ao porto devolvendo a imagem da santa padroeira a salvo, a terra. Em terra, milhares de pessoas, espalhadas ao longa da costa, observam a procissão. Durante toda a procissão foram lançados foguetes e no final houve um grande fogo de artificio.
Uma noite memorável!
A L. e o A. observaram tudo com olhos espantados. Os do A., embalados pelas ondas, acabaram por se fechar ainda a caminho do Cabo. A L. resistiu até ao fim.
Estas foram algumas das fotografias que consegui tirar, que não fazem jus à beleza da festa do mar.





2 comentários:

  1. Lindas fotos e ao vivo imagino que tenha um poder especial.
    Pelos meus lados também temos hoje procissão fluvial da Nossa Senhora do Rosário de Tróia. Não é nocturna mas também é muito bonita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :-D Foi realmente uma festa muito especial!
      Que curioso, durante anos, passei parte das férias grandes em Setúbal, em dos meus tios, mas nunca me lembro de ter ido ver essa procissão fluvial. Fiquei cheia de curiosidade! Talvez para o ano a vá ver :-)

      Eliminar