Páginas

15 setembro 2014

Números Que São Letras

Aprender pela experiência tem sido, sempre que possível, o objectivo principal do nosso Ensino Doméstico.
Temos andado a estudar a numeração romana e depois de lermos uma parte do livro de Monteiro Lobato "A Arimética da Emília" (Sítio do Picapau Amarelo) metemos mãos à obra com a preciosa ajuda do livro "Jogos e Passatempos Romanos" de Salete da Ponte.
Construímos  2 jogos:
  • Jogo da Pirâmide ou da "caldeirinha"
    Com a ajuda do avô, que cortou as canas, construímos um triângulo dividido em 10 partes. Dentro de cada secção um número romano de I até X marcado com as canas mais pequenas. O número mais pequeno, o I,  fica na secção maior na base do triângulo e o X fica no vértice.
    Depois marca-se no chão a distância a partir da qual atiramos as nozes ou avelãs para dentro do triângulo.
    Ganha quem fizer a maior pontuação. 


  • O tabula (Duodecim Scripta)
    Construímos o tabuleiro do jogo em barro. Desenhámos 24 casas  e dentro delas os números romanos correspondentes.
    Cada jogador tem 15 peças. Lançam-se os dados para saber quantas casas andar.
    Cada jogador só pode mexer cada uma das suas peças um vez por jogada consoante o valor marcado no dado, mas pode ter todas as peças em jogo. Cada jogador pode parar onde tem peças suas mas não pode parar onde existem peças do adversário.
    Não há número limitado de peões por cada casa.
    Ganha o jogador que conseguir fazer chegar ao final o maior número das suas 15 peças. 



O resultado foi muito positivo e os dois tem interiorizado naturalmente a numeração romana.



4 comentários:

  1. Achei genial os jogos! Muito inspirador :) Parabéns.
    Vou anotar pra um dia fazer com o Sam em nosso blog dicashomeschooling.com. beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Glaucia :-) Fico contente que tenha gostado.
      Um abraço

      Eliminar