Páginas

14 março 2015

216 de 365 Dias da Horta Encantada

Faz, talvez, uns 10 anos que partiu a minha avó. Não sei a data certa, não consigo fixar-me nestas datas tristes, não quer com isto dizer que sinta menos e ame menos quem partiu. Simplesmente não gosto de me centrar em números que não me fazem feliz. Quem partiu está sempre comigo e há dias, como hoje, em que a presença é tão forte que é quase palpável. Hoje foi dia da minha avó estar mais presente. Talvez porque hoje precisasse dela e da sua sabedoria, sentia-a dentro de mim com muita intensidade. Afinal sou herdeira das suas células, como poderia não a sentir?
Obrigada avó, por estares dentro de mim e me trazeres a tua infindável força guerreira.

Gosto particularmente desta tua foto, "em pelo" (como costumavas dizer), coisa rara pois usavas quase sempre um lenço preto de luto carregado, pelas perdas das pessoas mais importantes da tua vida, que te cobria o lindo cabelo branco. Fui eu que te a tirei esta foto, ainda no tempo da película, e lembro-me perfeitamente onde foi tirada. Para além do cabelo branco à vista, adoro o teu ar sereno em contemplação. A guerreira em paz com a vida!



Sem comentários:

Enviar um comentário